Outro dia ouvi de uma amigo a reclamação de que ele sentia a falta de usar a criatividade no trabalho dele. Ele era servidor público, trabalhava analisando processos e dando destinação a eles. Mas fora dali era um artista frustrado.

Meu amigo não tinha tempo para sua arte. O trabalho o demandava 10 horas por dia! Sim, 10 horas! Além das 8 horas de trabalho, a lei exigia que fizesse 1 hora de almoço entre os turnos e ainda gastava 1 hora de deslocamento entre a casa e o trabalho. Além disso, tinha que dormir bem, alimentar-se bem, cuidar do corpo na academia… de vez em quando… Não lhe sobrava tempo para a arte e ele gostaria de, pelo menos, ser usar mais a criatividade no seu trabalho.

Sem entrar nos méritos das escolhas do meu amigo, e muito menos nos méritos do trabalho dele, descrevo aqui algumas ideias que pensamos juntos para resolver esse problema:

1. Seja curioso!

Para desenvolver a criatividade, nada melhor que a curiosidade! As crianças são criativas pois estão sempre perguntando “porquê!?”. Questione sempre porquê seu trabalho deve ser feito daquela forma e não de outra forma. Interesse-se pelo que está  fazendo, pense como o beneficiário daquele processo que você está analisado se sentirá com sua análise. Se for uma empresa, o que a empresa espera do resultado daquele processo? Se for uma pessoa, quais os benefícios ela espera da sua análise? O que ela passou para que o processo chegue até a sua análise e como será sua vida após ela?

2. Estude as regras do seu trabalho!

Um trabalho burocrático logicamente envolve muitas regras! Será que você as conhece a fundo? Por mais que tenhamos que seguir as regras “ao pé da letra”, muitas vezes a “letra” da regra deixa brechas! E você só vai compreendê-las estudando a fundo as regras. Leia as estrelinhas e se questione sobre tudo! Não aceite verdades prontas! Mas baseie-se em boas referências, para não cair em erro. Conhecer as regras e suas brechas dá espaço para a criatividade!



3. Pare de reclamar!

Reclamar, quando é feita apenas pela simples reclamação, muitas vezes com o colega do lado que nada vai fazer pra mudar uma situação, é a pior forma de se gastar energia! Troque o verbo “reclamar” por “reivindicar”. Reivindicar é exigir mudanças! Quando buscamos mudança, colocamos nossa criatividade em uso na busca de solução!

4. Pare de se importar com a opinião dos outros

Um grande inimigo da criatividade é a “opinião dos outros”. Quem nunca ouviu do colega que “você canta mal”? Einstein provavelmente ouviu da professora de matemática que era um mal aluno, já que desprezava as aulas por estar à frente do currículo escolar (saiba mais em http://lgros.si/einsteinmito). Esse tipo de coisa muitas vezes afeta nosso emocional e gera crenças limitadoras que nos impedem de sermos criativos. E com certeza, no nosso dia-a-dia do trabalho, muitos mitos são criados. E o pior deles é “não adianta, isso já foi tentado e não deu certo!”. Não se importe com a opinião de pessoas acomodadas e que acreditam nesses mitos. Deixe sua criatividade fluir!

5. Seja pró-ativo

Se você for convidado para revisar as regras envolvidas no seu trabalho, aí, meu amigo, você vai ter a grande chance de ser criativo! Se não foi convidado, mas não concorda com as regras, ofereça-se para trabalhar num projeto de revisão delas! Proponha novas soluções, discuta suas dificuldades com seus colegas e com quem mais for envolvido. Ouça os seus “clientes”! Aja! Nada no mundo é tão certo que não possa ser mudado!

Concluindo…

Mas como você sabe, mais importante do que ler as minhas ideias acima, é colocá-las em prática, mesmo que você tenha uma carreira mais burocrática, estável, “sem emoção”! Quem faz a emoção é você! Por isso, comece hoje mesmo a colocar criatividade no seu trabalho, não acredite quando disserem que o trabalho burocrático nada tem a ver com criatividade!

Se isso faz sentindo para você, compartilhe esse texto nas suas redes sociais. Talvez você conheça pessoas não pararam para pensar nisso e andam por aí focando na carreira quando deveriam focar na vida pessoal e fazendo tarefas pessoais no horário de trabalho.

Curta minha página no Facebook e se inscreva no meu canal no Youtube.

Luciano Grossi